Cetec Educacional revoluciona seu método de ensino por meio da plataforma Teams

| Criado em 21/04/2021 às 16:15

O Grupo CETEC Educacional tem ganhado crescente destaque no contexto da educação superior brasileira ao apostar na inovação de seus métodos de ensino. Fazem parte do grupo as Faculdades ETEP, com campi em São José dos Campos, Jacareí e Taubaté, o UNIBTA, em São Paulo, e a Faculdade Bilac. O grupo reúne mais de 8 mil alunos, em cursos voltados às áreas de tecnologia, engenharia e gestão.

Satisfazer as demandas das novas gerações conectadas é o grande desafio das instituições de ensino atualmente, e com a CETEC não é diferente. "Modificamos o nosso modelo pedagógico para atender a um movimento de maior autoria do aluno e maior contato com novas tecnologias", afirma o diretor das Faculdades ETEP, Oscar Strauss.

A partir de uma ampla pesquisa em centros educacionais de ponta no exterior, profissionais do grupo desenvolveram um moderno programa de aprendizado inteiramente baseado na realização de projetos pelos alunos, da concepção à execução. "Hoje, as pessoas sentem a necessidade de produzir algo concreto. Quando a gente pensa no projeto, é importante concretizá-lo e apresentar algo que traga uma contribuição à sociedade", explica Andrea Micchelucci, coordenadora pedagógica do grupo.

Uma única plataforma

Entretanto, ainda faltava à CETEC uma tecnologia para apoiar o novo método. "Havia uma necessidade muito grande de uma ferramenta que pudesse dar suporte aos alunos e professores no desenvolvimento de seus trabalhos", conta Thiago Rodrigues, reitor do grupo. "Nós já trabalhávamos com a Microsoft há muito tempo e o Teams veio suprir essa necessidade pedagógica de conectar os alunos onde quer que eles estivessem", conclui.

Dessa forma, a instituição implementou o Teams no primeiro semestre de 2018, em formato piloto, para 12 professores e cerca de 800 alunos. O sucesso foi indiscutível e o grupo logo adotou o método e a ferramenta para todas as turmas de todos os cursos.

Pela plataforma, os alunos se comunicam entre eles e com seus professores de forma rápida e segura, consultam prazos e detalhes de planejamento, armazenam arquivos, realizam entregas, acompanham os projetos dos outros grupos de trabalho e recebem avaliações e sugestões dos professores e coordenadores. "Os alunos começaram a se sentir empoderados por poder fazer absolutamente tudo na plataforma. O Teams virou uma grande comunidade de conhecimento aqui dentro", afirma Strauss.

Segundo estudantes, a ferramenta colaborou para encurtar a distância entre eles e os professores durante a elaboração do projeto. "É um bate-papo muito mais dinâmico, menos formal, mais rápido, em que podemos tirar dúvidas a qualquer momento. Isso ajuda bastante", afirma João Paulo Macedo, aluno do UNIBTA.

Há unanimidade entre os gestores do grupo a respeito dos bons resultados do Teams no aspecto educacional. "Os impactos foram muito evidentes. Tanto por fazer com que os alunos trabalhassem com uma ferramenta que o mercado utiliza quanto por centralizar os esforços de comunicação em uma só plataforma", avalia Strauss.

O CETEC usufrui da licença acadêmica oferecida pela Microsoft, o que permite o acesso a diversas ferramentas com condições especiais. "Tem muito a ser explorado ainda. A quantidade de recursos que a licença nos traz é muito maior do que conseguimos usar hoje", afirma o reitor Thiago Rodrigues.

A instituição pretende ampliar o uso das ferramentas do Office 365 em seu programa de ensino a distância. "O Teams possibilita que alunos em diferentes lugares e regiões se conectem e trabalhem em grupo, como requer o mercado de trabalho. A universidade precisa fazer isso: dar ferramentas para que os alunos trabalhem de forma conjunta sem o impeditivo da distância", finaliza.

Publicado
26/04/2020 às 18:30